sábado, 19 de abril de 2008

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para


sábado, 12 de abril de 2008

Barbo Sumatra (puntius tetrazona)


Clique na imagem para ampliar

Classe: Actinopterygii
Ordem: Cypriniformes
Familia: Cyprinidae
Gênero: Puntius
Espécie: Puntius


Principais sinônimos: Barbo tigre, Barbo de Sumatra, Barbo Sumatra, capoeta tetrazona, sumatranos, sumatras, barbus tetrazona, puntius tetrazona.

Descrição: branco prateado a amarelo dourado. 4 faixas verde-escuras, quase negras, atravessando o corpo. As barbatanas anal e caudal são transparentes e avermelhadas. As ventrais são vermelhas. O contorno da dorsal, as barbatanas pélvicas e o seu focinho são vermelho- vivo. Existe também uma variedade despigmentada. Existem variedades de cores e variações naturais, em função da distribuição geográfica. Foram reproduzidas em cativeiro variedades verde musgo e albinos, e na natureza e estão localizadas populações com a segunda faixa cortada.

Habitat: Sumatra, Bornéu e Tailândia, vivem em Rios de água rápida.

Dimensões: 7 cm no seu habitat natural, em aquários não chega mais do que 4 ou 5 cm.

Nível do nado: meio do aquário.

Temperatura: (24-28) ° C.

Ph: 6,5 e 7,5.

Dureza: 8 º a 15 º dh GH.

Espectativa de vida : 3 a 5 anos.

Qualidade da água: clara e altamente oxigenada, de modo que eles precisam de uma excelente filtração e trocas regulares de água.

Aquário: Necessitam de um aquário com cerca de 100 L. Decoração com muito espaço para nadar, um substrato de cor escura os tranquilizará um pouco e, às vezes, eles gostam escavar o substrato e adoram corridas. O substrato e o fundo escuros realçam sua coloração.

Dieta: Omnivorous. Bastante comilões, inclusive os à obesidade, lhe vai bem todos os tipos de alimentos para peixes, em particular os vivos e alimentos frescos. Incluir suficiente legumes na dieta ou comerão todo o verde que verem. Eles adoram alimentos vivos.

Sociabilidade: Peixe extremamente activos que podem tornar-se terrivelmente irritante para peixes de hábito tranquilos, gostam de correr atras dos outros peixes e mordiscar as barbatanas de certos peixes por isso não deve ser misturado com peixes como (peixes bettas, guramis, acarás e neons), este último não vai conseguir comer pois os barbos são muito rápidos e devoram todo o alimento. Uma forma burlar esta desvantagem é colocalos em grupos de 10 ou mais exemplares de ambos os sexos. Como vive em grupos hierárquicos, sua atenção se concentrará na interação com os da sua espécie, reduzindo a inconveniência para os seus colegas de outras espécies. Cebritas, rasboras, outros barbos, kuhlii ou botias serão bons para uma comunidade com tetrazonas.

Dimorfismo sexual: As fêmes são maiores e mais redondas, apresentam cores menos vistosas e os flancos mais arredondados que o macho. Apresenta-se com o ventre arredondado assim que está prestes a desovar. O macho é mais pequeno e o seu corpo mais fino, têm um "nariz" vermelho brilhante de coloração avermelhada, enquanto que do sexo feminino é o mesmo tom que o resto do corpo.

Reprodução: Para a sua reprodução, a água deverá ter um GH abaixo dos 5,6º, kh menor que 3dh. PH entre 6,5 e 7, temperatura 28 º C. Um aquário de 30 a 40 litros é uma excelente maternidade desde que possua muitas plantas com folhas finas, uma boa camada de musgo de Java e um pequeno filtro num dos cantos do aquário.
Os pais desovam de 500 a 1.000 ovos aleatoriamente no substrato, então devem ser separados, pois comem ovos e alevinos. Os filhotes nascem em cerca de 24 a 48 horas, aceitam infusórios e ração triturada. O canibalismo é comum entre os filhotes, apenas cerca de 20 a 40% das crias sobrevivem até a idade adulta.
O n.º de ovos pode atingir os 600 que eclodem em 37 horas. Os ovos têm 1 milímetro de diâmetro e se pregarão nas folhas das plantas. Os alevinos continurão colados durante 2 dias após a eclosão, consumindo sua reserva vitelina. Em seguida, eles deverão ser alimentados com plâncton fino recolhido num charco de água não contaminado é um bom alimento inicial, infusório e acrescentando-se mais tarde artémia salina. Frequentes mudanças de água durante a cria dos alevinos, porque eles precisam de água de excelente qualidade. Como são muito comelões esses cuidados os farão crescer muito rápido, e poderão medir em duas semanas cerca de 1 centímetro, e com as suas linhas verticais perfeitamente visíveis.
O macho é extremamente agressivo com a fêmea durante o corte pode até matá-la.


Fontes bibliográficas:
alquimistadeacuarios->Barbo Sumatra
lojakoala->Barbo Sumatra
forumaquario->Barbo Sumatra

Relatos de Criadores:
aquahobby->Barbo sumatra 1
aquahobby->Barbo sumatra 2
aquahobby->Barbo sumatra 3



Minha experiência com Barbos (adicionado em 13 de julho de 2008)

- Para quem deseja um aquário bastante agitado, aconselho barbos. Quando eu coloco a mão dentro do aquário, eles correm para me mordiscar...
- Se você queiser ter barbos, aconselho não usar na decoração, musgo de java, pois ele fica com aparência amarelada, como se estivesse morrendo. Aconselho usar plantas de folha mais dura como, Microsorium, anubias, valisnérias, bolbits, etc...
- Os meus Barbos parece que têm medo do escuro, basta apargar a luz e eles começa a pular fora d'agua, o problema é que se você não tiver tapa, eles podem cair fora do aquário. Mas não se preoculpe, um dos meus barbos aguentou 15 minutos fora d'agua, enquanto eu tentava pegá-lo atrás do aquário. Outro caiu de uma altura de 1,5 metros e nem aparentou sentir nada. Como um amigo disse: "para matar um barbo só dando um tiro...".
- Comigo os peixes só atingiram a coloração avermelhada quando a água estava velha (1 mês sem TPA). Além de boa alimentação 3 vezes ao dia.

Habitat (adicionado em 13 de julho de 2008)


Fotos de montagens com Barbos Sumatra
(adicionado em 13 de julho de 2008)

2º lugar CBAP 2007 - categoria nano
Link

Link



Vídeos Youtube (adicionado em 13 de julho de 2008)












































































Brigas:














Outros:
Sumatrabarben, Barbus tetrazona


Comendo:









Feeding Of The Baby Piranhas With Tetrazon




Útlimos comentários