segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

LowTech e Sumatras - (5º Lugar no CBAP)

Esse é o resultado final da montagem que teve seu inicio dia 23 de março de 2008 e término, dia 30 de setembro de 2008.

Dentre muitos tropeços e alguns acertos, consegui atingir um dos objetivos, que era participar do principal concurso de Aqua-Paisagismo do país, e mesmo faltando experiência atingi o 5º lugar.

Estou muito feliz pois quem acompanhou esse aquário de perto, sabe que ele quase não chegou ao final.

Não posso deixar de agradecer aos amigos, Erivaldo Casado pelo incentivo diário, pelas dicas, pelas fotos finais, e principalmente pela paciência com um hobista inexperiente. E ao amigo Leandro, que me recebeu muito bem em sua casa e me cedeu a maioria das plantas a um preço simbólico, provavelmente não teria como comprar a quantidade de plantas necessária para esse layout. Tenho que agradecer também ao amigo Lourenço que fez meu aquário e me indicou o Leandro para convesar sobre o hobby e comprar plantas.

21/03
Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

23/03
Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

06/04
Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

25/06

Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

14/07
Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

17/08
Foto: Everton Alves
Clique na imagem para ampliar

30/09
Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Foto: Erivaldo Casado
Clique na imagem para ampliar

Categoria Plantados

53 Inscritos

Class
Nome
nota
50
9,68
51
9,63
10
9,58
52
9,55
67
8,89
54
8,64
02
8,58
61
8,55
91
8,50
10º
09
8,28
10º
80
8,28

Fonte: http://www.aquaonline.com.br/cbap/



quarta-feira, 10 de setembro de 2008

VÍDEO: Puntius Tetrazona

Esse vídeo mostra a voracidade dos Barbos na hora da alimentação...
Por isso, se você colocar peixes menores e de personalidade mais fraca como o NEON, junto com eles, provavelmente os NEONs se não morrerem por perseguição morrerão por não conseguirem comer, já que não sobra nada.



Fonte: youtube

VÍDEO: Puntius Tetrazona

.

Olá hoje achei este vídeo que tem ótima qualidade de imagem.


Video tirado de um site japonês



.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Aquário com Barbos Sumatra (Puntius Tetrazona) (1)

A empresa Alemã, Juwel Aquarium, fabricante de aquários a mais de 35 anos possui diversas linhas de aquários que se adaptam ao gosto de seus clientes.
Mas o que chamou minha atenção para seus aquários foi a utilização de Barbos Sumatra(puntius tetrazona), nas fotografias em que eles expõem seus aquários.





domingo, 31 de agosto de 2008

1º Curso de Aquarismo Profissional no DF (by - Cat Tv aquários)


Ontem, a Cat Tv Aquários realizou o 1º curso de aquarismo profissional em Brasília.

Na primeira parte do curso,Sérgio Gomes, ministrou palestra sobre o tema: "Tendências do aquarismo Moderno".

Na segunda parte do curso, William Sugai, ministrou sobre o tema "Acará Disco"

Na terceira parte do curso, André Longarço e Luca Galarraga, ministraram sobre o tema: "Teoria e Workshop em aquapaisagismo".

O objetivo do curso era oferecer as pessoas que já tem a base do aquarismo, um curso profissional onde todos tivessem na pratica a montagem de um aquário plantado, tirar duvidas referente ao peixe Acará Disco e observar as tendências no mercado mundial.

Confesso que só tirei fotos na terceira parte do curso, as fotos saíram desfocadas outras tive que tira pela imagem do projetor, mas acho que dá para visualizar.






quinta-feira, 21 de agosto de 2008

LowTech e Sumatras 225L (6º mês)

Aqui ficam algumas fotos tiradas hoje do aquário. O musgo ainda não fechou completamente, mas depois de tantos problemas acho que estou com sorte.




domingo, 10 de agosto de 2008

Parotocinclus Spilosoma


Clasificación:

Orden: Siluriformes.
Familia: Loricariidae. (Loricáridos).
Subfamilia: Hypoptomatinae.


Sinônimos: Cascudo anão, Cascudinho de Pinta Dourada.

Habitat: Locais com corrente media, com vegetacão aquática ciliar e fundos rochosos.

Origem: Nordeste do Brasil, Estado da Paraíba.

Forma: Possuem nadadeira adiposa, Isso permite diferenciá-los de outros loricárodos, como Otocinclus. Corpo plano no ventre, e boca na posição de sucção para baixo. Esta espécie é muito similar na aparência exterior Parotocinclus haroldoi, mas p. spilosoma muitas vezes falta pontos nas asas, embora esse recurso seja variável. A única maneira confiável para diferenciar as duas espécies é de olhar para as suas barrigas: P. haroldoi é coberta com pequenas placas ósseas, e os p. spilosoma não as tem.

Parotocinclus............................................Otocinclus


Cores:
Corpo marrom muito escuro, quase preto, com vários pintas irregulares na cor dourado.
O corpo escuro é bastante variável, dependendo principalmente meio ambiente, e também o seu estado de espírito. As vezes, é possível observar com coloração muito pálida, deixando pouco visível as pintas douradas.

As barbatanas têm a mesma cor, as membranas são muito claras, quase transparente, especialmente na nadadeira dorsal.

Dimensões:
Entre 5 e 6 cm.

Sociabilidade: Grupo

Comportamento: Pacífico

ph: 5,8 a 7,5

temperatura: 22º - 28º C

dH: 5º - 20º

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Barbos Sumatra x Cores

.

Barbo Sumatra COMUM

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra BARBATANA LONGA

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra LISTRA CURTA
Ainda não identifiquei esta variedade

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra ALBINO

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra na cor VERDE METÁLICO

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra na cor VERDE ESMERALDA

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar



Barbo Sumatra na cor ROSA

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar



Fontes:

Fotos Barbo Comum
Fotos Barbo Barbatana Longa
Fotos Barbo Listra curta
Fotos Barbo Albino
Fotos Barbo Verde Metálico
Fotos Barbo Verde Esmeralda
Fotos Barbo Rosa


.

domingo, 13 de julho de 2008

Atualizei o post sobre as caracteristicas do Barbo Sumatra.


Clique na imagem para ampliar


Adicionei:
  • Algumas coisas que achei relevante sobre minha esperiência como os barbos sumatra.
  • Link para fotos de outros aquaristas que utilizaram barbos em suas montagens.
  • Link para vídeos do Youtube onde aparecem Barbos nadando, comendo brigando, etc...
  • Link para um site com descrições do seu habitat natural.
Clique aqui para visualizar


Se você conhece de alguém que tenha aquário com barbos ou tem alguma informação sobre a espécie, que ainda não tenha sido mencionada e puder me avisar ficarei grato.

Tenho um amigo que gostaria de estimar a idade dos seus barbos, se alguém souber como, me avise.


.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

MUSGO - morte e ressurreição

Hoje faz dois meses que não posto nenhuma novidade aqui, seja por falta de tempo ou por ter ficado desanimado com relação ao que aconteceu com o musgo ou por não conseguir controlar a água verde que tomou conta do aquário já que não tinha mais o musgo para consumir os nutrientes, etc...

Abaixo relatarei tudo que lebro destes últimos dois meses.

Logo, depois de ter praticamente desmontado o layout para retirar o substrato, coloquei as pedras com musgo em outro aquário para que o musgo se desenvolvessem sem a interferencia dos peixes. Passado mais ou menos 2 semanas já dava para perceber que o musgo estava se desenvolvendo bem no outro aquário, dai vem a parte chata da história, como eu fiquei com preguiça de tampar esse aquário com tela de mosqueteiro (tule), logo reparei que larvas de mosquito estavam se proliferando, então comprei a tela o tule e fiz uma espécie de tela para que os mosquitos que por ventura viessem a ganhar assas não pudessem sair e consequentemente morrer...

Bom, mas isso estava acontecendo na época do surto de dengue no Rio de Janeiro, logo, quando minha irmã viu os mosquitinhos voando dentro do aquário ficou histérica, chegava a imaginar os mosquito picando ela, até ai tudo bem né... mas isso contagiou minha mãe que ficava me enxendo o saco... mas eu dizia que os mosquitos estavam presos e que iriam morrer.

Então chega a bendita quinta-feira da 3ª semana... onde rolou um climinha aqui em casa por causa dos mosquitinhos. Onde a discussão rolava em torno do porque que eu ainda não havia matado os mosquitos, então resolvi encher o aquário por completo para afogar os mosquitos que ainda estavam vivos e assim poder lavar o aquário pois ainda teria os ovos...

Como era noite resolvi dormir, mas já tinha na cabeça o que faria no dia seguinte para resolver o problema. A idéia era colocar 1 ou 2 barbos dentro do aquário para que assim tudos se resolvesse de forma natural sem envolver qualquer química.

A morte do Musgo

Como normamente durmo muito tarde, acordo muito tarde, no dia seguinte (sexta-feira), acordei por volta das 11:00 da manhã, e logo encontro minha mãe que me diz: "acabei com sua criação de mosquito... quero ver eles sobreviverem agora... joguei água sanitária dentro do aquário...".

Me deu um aperto no coração, a unica reação que tive foi dizer: "você é louca". e corri com a mangueira e baldes para esvaziar o aquário e tentar salva os musgos... o pior nisso tudo era a sensação de impotência, pois nem poder mandar a pessoa para aquele lugar eu podia...

Então ao retirar toda água reparei que o musgo estava branco, naquele momento me subiu uma raiva tão grande (eu tava irado), que eu tive que sair de casa para não fazer merda... (não me perguntem pra onde eu fui nem o que eu fiz nesse dia, sei lá...). Só voltei a noite...

Eu só conseguia pensar em uma coisa, eu tive que esperar 4 anos para ver uma porçãozinha de musgo crescer o suficiente e agora tudo estáva perdido...

Não havia mais o que fazer, não tinha nada mais a ser dito ou explicado, confesso que fiquei sem chão, como alguém que está a tanto tempo acompanhando minha dedicação a esses aquários faz isso, e minha irmã ainda a alertou para não fazer, agora so me restava pensar em alguma solução para tal problema, mas como substituir tanto musgo? Eram 50 pedras, provavelmente cada uma consumiu uma porção destas que se vende nas lojas por R$10,00. Total do prejuizo R$500,00 reais

Mas o pior de tudo mesmo é que minha raiva não passava, mesmo sabendo que eram apenas plantas, a raiva não dissipava... levei pelo menos 3 semanas para voltar a falar com minha mãe...

No decorrer destas 3 semanas as pedras com o musgo tinham ficado dentro d'agua, e até então nada acontecia...

A ressurreição do Musgo

Um mês se passou eu ainda não tinha solucionado o problema, até que me veio a cabeça , tentar ressucitar o musgo. Já tinha lido em um fórum que o musgo de não lembro quem, mesmo depois de seco, ao ficar na água, voltou a vida... eu não tinha nada a perder, então coloquei umas pedras no aquário principal, e estas por lá ficaram sob melhor luz que a do outro aqua.

Acho que uma semana foi suficiente para notar a primeira ponta a nascer... imaginem a minha cara de alegria... imediatamente separei as pedras que estavam menos afetadas e as coloquei no aquário principal, estas últimas já apresentavam pontas novinhas, agora era necessário paciência, só aproveitei 22 pedras. Minha sorte é que, tive que colocar metada das pedras no aqua de 70L e a outra metade em vasilhas de lástico. Como a proporção de água para a quantidade de água sanitária era menor nas vasilhas, ali o musgo foi perda total... no aquário de 70L o musgo ficou desbotado mas ainda tinha leve cor verde e foi dai que tirei as melhores pedras...

Infelizmente meu desanimo foi tão grande que nem foto das pedras eu tirei (foi triste).

Mas enfim, problema aparentemente resolvido, comprei algumas plantas sugeridas nos fóruns em especial as que o Erivaldo Casado tinha sugerido e bola pra frente.

Eu falo demais, e já está tarde, amanhã eu tento colocar fotos e explicar outro problema que aconteceu após reinserir as pedras no aquário principal...


.

sábado, 10 de maio de 2008

Tudo ou nada...

Duas semanas atrás conversei com um amigo (Erivaldo Casado), sobre o musgo que não estava dando sinal de vida, e que achava que ele estava sendo comido, mas não tinha certeza qual dos peixes estava comendo, o Erivaldo disse que achava que eram os Barbos.

Minha idéia era dividir o aquário no meio com uma rede (tule), onde de um lado ficariam os barbos e do outro ficariam os Parotocinclos e o CAS, assim saberia que lado estava sendo comido, mas seria difícil fazer a divisão por causa dos troncos.

O Erivaldo perguntou se eu tinha visto uma maternidade na casa de outro amigo nosso o (bioleandro). Quando entendi do que se tratava, tive outra idéia que por sinal foi um fiasco, eu separei o CAS em uma maternidade feita com tule, e coloquei o cas dentro, assim se o musgo continuasse a ficar solto pelo aquário certamente os barbos eram os culpados. Infelizmente tive que desistir desta idéia pois o CAS não queria ficar dentro da maternidade e na tentativa de sair da rede, ficou com o nariz todo branco.

Clique na imagem para ampliar

Contei o que tinha acontecido ao Erivaldo que sugeriu então que eu fizesse um teste retirando algumas pedras e colocando elas em outro lugar para que se desenvolvessem e depois os retornasse. Mas fui além disso, retirei todas as pedras e as coloquei dentro de um aquário menor.

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Um dia depois já foi possivel identificar qual peixe estava comendo ou arrancando o musco. Erivaldo você tinha razão, os barbos estão comendo tudo, essa foto não mostra mas peguei um dos barbos comendo um pedaço de aproximadamente 2cm, mas a maior parte das vezes eles arrancam o musgo, o que explica a quantidade de pedaços que sempre encotrava solta pelo aquário.

Clique na imagem para ampliar

Tirar as pedras foi muito bom para descobrir porque o musgo estava estagnado, por outro lado passados 4 dias deu para perceber que as pedras estavam influindo nos parametros.

Antes----------------Depois
PH = 6,5------------PH = 5,8
GH = -------------GH= >18 (parei com dezoito gotas)
KH = 2º------------- KH = 2º

Depois disso a água ficava verde muito rápido, então lembrei que tinha laterita e húmus no substrato e não tinha mais o musgo que estava nas pedras para ajudar no consumo de nutrientes.
Clique na imagem para ampliar

Então decidi retirá-los. mas isso não seria fácil pois os troncos estavam justamente neste local, dai veio a grande dúvida, pois corria o risco de não conseguir voltar os troncos para seus devidos lugares, mas respirei fundo e abaixo está a resposta.

Clique na imagem para ampliar

Foi bastante trabalhosa a retirada do húmus e da laterita pois a mangueira entupia toda hora. E como se não bastasse ainta teria que separar a laterita a areia de filtro de piscina, mas acabei usando a maternidade que fiz com tule para separá-las.
Como minha mãe estava enchendo o saco, tive que rearrumar os troncos correndo...

Clique na imagem para ampliar

Assim que tiver colocado tudo no lugar certo eu mando fotos... se eu conseguir né...
Enquanto isso o musgo ficará no outro aquário até crescer...

sábado, 19 de abril de 2008

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para


sábado, 12 de abril de 2008

Barbo Sumatra (puntius tetrazona)


Clique na imagem para ampliar

Classe: Actinopterygii
Ordem: Cypriniformes
Familia: Cyprinidae
Gênero: Puntius
Espécie: Puntius


Principais sinônimos: Barbo tigre, Barbo de Sumatra, Barbo Sumatra, capoeta tetrazona, sumatranos, sumatras, barbus tetrazona, puntius tetrazona.

Descrição: branco prateado a amarelo dourado. 4 faixas verde-escuras, quase negras, atravessando o corpo. As barbatanas anal e caudal são transparentes e avermelhadas. As ventrais são vermelhas. O contorno da dorsal, as barbatanas pélvicas e o seu focinho são vermelho- vivo. Existe também uma variedade despigmentada. Existem variedades de cores e variações naturais, em função da distribuição geográfica. Foram reproduzidas em cativeiro variedades verde musgo e albinos, e na natureza e estão localizadas populações com a segunda faixa cortada.

Habitat: Sumatra, Bornéu e Tailândia, vivem em Rios de água rápida.

Dimensões: 7 cm no seu habitat natural, em aquários não chega mais do que 4 ou 5 cm.

Nível do nado: meio do aquário.

Temperatura: (24-28) ° C.

Ph: 6,5 e 7,5.

Dureza: 8 º a 15 º dh GH.

Espectativa de vida : 3 a 5 anos.

Qualidade da água: clara e altamente oxigenada, de modo que eles precisam de uma excelente filtração e trocas regulares de água.

Aquário: Necessitam de um aquário com cerca de 100 L. Decoração com muito espaço para nadar, um substrato de cor escura os tranquilizará um pouco e, às vezes, eles gostam escavar o substrato e adoram corridas. O substrato e o fundo escuros realçam sua coloração.

Dieta: Omnivorous. Bastante comilões, inclusive os à obesidade, lhe vai bem todos os tipos de alimentos para peixes, em particular os vivos e alimentos frescos. Incluir suficiente legumes na dieta ou comerão todo o verde que verem. Eles adoram alimentos vivos.

Sociabilidade: Peixe extremamente activos que podem tornar-se terrivelmente irritante para peixes de hábito tranquilos, gostam de correr atras dos outros peixes e mordiscar as barbatanas de certos peixes por isso não deve ser misturado com peixes como (peixes bettas, guramis, acarás e neons), este último não vai conseguir comer pois os barbos são muito rápidos e devoram todo o alimento. Uma forma burlar esta desvantagem é colocalos em grupos de 10 ou mais exemplares de ambos os sexos. Como vive em grupos hierárquicos, sua atenção se concentrará na interação com os da sua espécie, reduzindo a inconveniência para os seus colegas de outras espécies. Cebritas, rasboras, outros barbos, kuhlii ou botias serão bons para uma comunidade com tetrazonas.

Dimorfismo sexual: As fêmes são maiores e mais redondas, apresentam cores menos vistosas e os flancos mais arredondados que o macho. Apresenta-se com o ventre arredondado assim que está prestes a desovar. O macho é mais pequeno e o seu corpo mais fino, têm um "nariz" vermelho brilhante de coloração avermelhada, enquanto que do sexo feminino é o mesmo tom que o resto do corpo.

Reprodução: Para a sua reprodução, a água deverá ter um GH abaixo dos 5,6º, kh menor que 3dh. PH entre 6,5 e 7, temperatura 28 º C. Um aquário de 30 a 40 litros é uma excelente maternidade desde que possua muitas plantas com folhas finas, uma boa camada de musgo de Java e um pequeno filtro num dos cantos do aquário.
Os pais desovam de 500 a 1.000 ovos aleatoriamente no substrato, então devem ser separados, pois comem ovos e alevinos. Os filhotes nascem em cerca de 24 a 48 horas, aceitam infusórios e ração triturada. O canibalismo é comum entre os filhotes, apenas cerca de 20 a 40% das crias sobrevivem até a idade adulta.
O n.º de ovos pode atingir os 600 que eclodem em 37 horas. Os ovos têm 1 milímetro de diâmetro e se pregarão nas folhas das plantas. Os alevinos continurão colados durante 2 dias após a eclosão, consumindo sua reserva vitelina. Em seguida, eles deverão ser alimentados com plâncton fino recolhido num charco de água não contaminado é um bom alimento inicial, infusório e acrescentando-se mais tarde artémia salina. Frequentes mudanças de água durante a cria dos alevinos, porque eles precisam de água de excelente qualidade. Como são muito comelões esses cuidados os farão crescer muito rápido, e poderão medir em duas semanas cerca de 1 centímetro, e com as suas linhas verticais perfeitamente visíveis.
O macho é extremamente agressivo com a fêmea durante o corte pode até matá-la.


Fontes bibliográficas:
alquimistadeacuarios->Barbo Sumatra
lojakoala->Barbo Sumatra
forumaquario->Barbo Sumatra

Relatos de Criadores:
aquahobby->Barbo sumatra 1
aquahobby->Barbo sumatra 2
aquahobby->Barbo sumatra 3



Minha experiência com Barbos (adicionado em 13 de julho de 2008)

- Para quem deseja um aquário bastante agitado, aconselho barbos. Quando eu coloco a mão dentro do aquário, eles correm para me mordiscar...
- Se você queiser ter barbos, aconselho não usar na decoração, musgo de java, pois ele fica com aparência amarelada, como se estivesse morrendo. Aconselho usar plantas de folha mais dura como, Microsorium, anubias, valisnérias, bolbits, etc...
- Os meus Barbos parece que têm medo do escuro, basta apargar a luz e eles começa a pular fora d'agua, o problema é que se você não tiver tapa, eles podem cair fora do aquário. Mas não se preoculpe, um dos meus barbos aguentou 15 minutos fora d'agua, enquanto eu tentava pegá-lo atrás do aquário. Outro caiu de uma altura de 1,5 metros e nem aparentou sentir nada. Como um amigo disse: "para matar um barbo só dando um tiro...".
- Comigo os peixes só atingiram a coloração avermelhada quando a água estava velha (1 mês sem TPA). Além de boa alimentação 3 vezes ao dia.

Habitat (adicionado em 13 de julho de 2008)


Fotos de montagens com Barbos Sumatra
(adicionado em 13 de julho de 2008)

2º lugar CBAP 2007 - categoria nano
Link

Link



Vídeos Youtube (adicionado em 13 de julho de 2008)












































































Brigas:














Outros:
Sumatrabarben, Barbus tetrazona


Comendo:









Feeding Of The Baby Piranhas With Tetrazon




Útlimos comentários